terça-feira, 10 de abril de 2012

Leia hoje no Blog:

Festival de música gospel pela web pretende encontrar novos talentos

A CV Comunicação está promovendo o 1º Festival Web de Música Gospel que tem como objetivo descobrir novos talentos evangélicos e projetá-los para todo o Brasil.
O evento vai acontecer totalmente de forma virtual, as bandas ou cantores inscritos vão enviar vídeos com músicas inéditas e a letra de cada canção (cada participante pode enviar no máximo três) para a produção do festival.
A votação será totalmente feita pelo público, cabendo a empresa apenas interferir na triagem das canções. Para participar é muito fácil, acesse o site www.festivalwebgospel.com.br e leia as regras.
O objetivo da CV Comunicação é promover a arte e a cultura incentivando os músicos evangélicos a mostrarem seus trabalhos. O festival deve acontecer anualmente.
Os vencedores irão receber prêmios em dinheiro, sendo R$2.500,00 para o 1º lugar, R$1.500,00 para o 2º e R$1.000,00 para o terceiro.
Mas atenção: as músicas cadastradas precisam ser inéditas que nunca tenham sido gravadas em CDs ou participado de outros festivais. Consulte o site do Festival Web Gospel e tire suas dúvidas como se cadastrar e participar desse evento.

Bancos do México cancelam as contas da Igreja Universal do Reino de Deus por causa de acusações de lavagem de dinheiro

Depois das acusações de lavagem de dinheiro feitas Ministério Público brasileiro contra líderes da Igreja Universal, pelo menos três bancos mexicanos encerraram as contas das igrejas. Líderes da igreja são acusados de lavar dinheiro e enviá-lo ilegalmente aos Estados Unidos. As acusações pairam sobre o líder da igreja, o bispo Edir Macedo, e outros três encarregados da denominação.
No total foram canceladas, no México, cinco contas de cheques e um investimento de prazo fixo e a igreja se viu obrigada a retirar os fundos que tinha nelas. Foram canceladas contas da igreja nos bancos Santander, Ixe, e Banamex.
Encarregados da igreja receberam uma mensagem do banco Banamex afirmando: “O Banamex, atendendo a seus interesses, tomou a determinação de dar por terminado o contrado com o senhor e, como consequência disto, procederemos ao cancelamento de contas e serviços”.
Diante dessa situação, conforme informado pela agência EFE, a igreja se manifestou em seu programa televisivo, “Pare de Sofrer”, afirmando ter sido a ela negada “o acesso ao serviço que todo mexicano tem de acessar o serviço do Sistema Financeiro Mexicano”.
Fonte: Gospel+

Foto de criança chinesa abortada enfurece cristãos

Segundo as estatísticas divulgadas recentemente, cerca de 13 milhões de abortos são realizados na China a cada ano, uma média de 35.000 por dia. O país comunista ainda exige que cada família tenha apenas um filho e, por questões culturais, crianças do sexo masculino são privilegiadas, o que leva a um verdadeiro genocídio de meninas e há práticas como o tráfico de crianças e constantes violações dos direitos reprodutivos das mulheres.
Desde a semana passada, a foto de um feto abortado com nove meses, mesmo contra a vontade de sua mãe, tem atraído grande atenção na Internet. Circulando através de e-mails e das redes sociais, a imagem é acompanhada de protestos sobre a brutalidade da política chinesa do filho único.
A foto de uma pessoa não identificada é de um hospital supostamente em Moshan, China, ao lado de um balde vermelho onde pode ser visto o corpo de um bebê flutuando em meio a sangue e água.
O site PrisonPlanet.com foi o primeiro a postar a foto que rapidamente viralizou na rede social chinesa Weibo. De acordo com o site, o bebê era de um casal chinês forçado a fazer um aborto porque já tinham um filho. O menino abortado teria saído chorando do ventre materno. Por causa de complicações devido a hemorragia, a mãe teria morrido logo em seguida.
“A mãe recebeu uma injeção com veneno que induziu o aborto e o bebê foi retirado de maneira desumana, como um pedaço de carne. Ele ainda estava vivo e começou a chorar antes que os médicos jogassem a criança indefesa em um balde, onde foi deixado para morrer”, afirma o artigo.
A lei do filho único é uma forma de controle populacional implementado pelo governo chinês em 1979, a fim de controlar o aumento da população. Estima-se que a população do país passou de 694,6 milhões em 1964 para mais de 1 bilhão em 1982. A lei não afeta todos os residentes na China. Algumas regiões estão isentos desta regra, assim como os estrangeiros que vivem no país.
Vários ministérios cristãos usaram a imagem para reforçar suas campanhas contra o aborto. O site LifeNews.com abriu o debate e centenas de mensagens foram postadas na seção de comentários.
“O Partido Comunista Chinês tenta convencer o mundo que está mudando sua política do filho único. A foto demonstra que isso é mentira. A política chinesa do filho único é imposta por meio do aborto forçado, da esterilização forçada e do infanticídio”, afirmava um e-mail da organização Direitos das Mulheres Sem Fronteiras.
O site católico Catholicsistas.com pediu um boicote aos produtos chineses enquanto o governo não mudar essa prática desumana e apela “não deixe que a morte dessa criança tenha sido em vão. Vamos lutar por todos aqueles [fetos] que não podem se defender da morte”.
Traduzido e adaptado de Christian Post, Life News e Catholicsistas

Pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano convocam cristãos contra o aborto; Questão será julgada pelo STF nesta quarta-feira