sábado, 12 de janeiro de 2013

Religião poderia ser afetada por descoberta de vida alienígena


A descoberta de vida alienígena e de outros fatos podem ocasionar discussões éticas e religiosas, além de uma reorganização na sociedade em alcance pleno. Esse dado vem do oitavo relatório ‘Riscos Globais’, do Fórum Econômico Mundial.

Segundo informações publicadas pelo portal de notícias G1, a organização relacionou cinco “fatores X” que precisariam estar presentes nos próximos debates internacionais, isso devido a trazerem consequências incertas para a humanidade no futuro.
Os cinco temas são: Descoberta de vida extraterrestre, Habilidades super-humanas, O custo de viver mais, Mudanças Climáticas Descontroladas e Riscos da Geoengenharia.
Segundo o relatório, a existência de vida alienígena ou a sua descoberta poderia desafiar a religião e a filosofia. Esse fato mobilizaria cientistas e, em longo prazo, causaria até problemas psicológicos na sociedade.
Para prevenção, o relatório aponta medidas, como campanhas de sensibilização acerca da posição da humanidade no universo.
Em relação a habilidades super-humanas e o custo de viver mais andam no mesmo sentido. O primeiro aponta o avanço em descobertas de medicamentos e afins, o outro sobre maior expectativa de vida.

Segundo o texto, esses dois fatores podem levantar discussões éticas que envolvem tanto o avanço da medicina, como o de políticas para a população usufruir das descobertas. Pois isso será sentido em toda a sociedade.
O relatório aponta mais dois temas sobre a relação do ser humano na Terra. Um discute sobre a necessidade dos seres humanos se prepararem, no quesito resistência para uma nova realidade climática. O outro sobre mudanças climáticas com impacto no ser humano.
Portanto, o relatório sugere a ideia básica da Geoengenharia (pequenas partículas que protegeriam a Terra de raios solares), mas alerta que isso poderia causar crise internacional.
“Ligada no piloto automático, a mudança das condições climáticas nos empurra impiedosamente para um novo e desconhecido equilíbrio”, sugere o relatório.

Fonte: portugues.christianpost.com