quarta-feira, 12 de junho de 2013

Papa reconhece que há corrupção e “lobby gay” no Vaticano


Durante uma audiência com a diretoria da Confederação Latino-americana e Caribenha de Religiosos (CLAR), o papa Francisco reconheceu que existe corrupção e um “lobby gay” no Vaticano, as informações são do O Globo.
O encontro aconteceu na última quinta-feira (6) e foi noticiado pelo site católico chileno Reflexión y Liberación. As falas do papa podem significar propostas de mudanças internas. “Na cúria, há gente santa, de verdade, há gente santa. Mas também há uma corrente de corrupção, também há, é verdade. Fala-se de lobby gay, e é verdade, está aí… temos que ver o que podemos fazer”.

O “lobby gay” seria as chantagens internas baseadas em fraquezas sexuais, casos como esses foram noticiados recentemente pela imprensa italiana em fevereiro deste ano. Bento XVI chegou a entregar para Francisco o relatório ultrassecreto que mostra várias falhas dentro do Vaticano como casos de homossexualidade, tráfico de influências e disputas internas por poder e dinheiro.
Essa foi a primeira vez que o pontífice falou sobre os problemas do Vaticano, mas também deixou claro que é muito desorganizado para realizar a reforma da Cúria Romana, algo desejado por quase todos os cardeais.
“A reforma não pode ser feita por mim mesmo… esses temas de gestão. Eu sou muito desorganizado, eu nunca fui bom nisso. Mas os cardeais da Comissão a levarão adiante”, garantiu.